[Ceara] Censo 2010 comprova que Pirambu é 7º maior aglomerado subnormal do país

O último senso demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), feito em 2010 e divulgado em Dezembro de 2011 constatou que o bairro Pirambu é o 7º maior aglomerado subnormal do país, com 47.878 pessoas vivendo em área de risco e somente 17.775 habitantes residindo em domicílios regularizados. (http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/censo2010/aglomerados_subnormais/agsn2010.pdf)

Confira dados do IBGE:

Imagem

Imagem

O bairro, antes denominado “Grande Pirambu”, fora dividido pela Prefeitura Municipal de Fortaleza em Cristo Redentor, Quatro Varas, Tirol e Nossa Senhora das Graças, para ter maior assistência. Tornou-se o bairro mais populoso da cidade na década de 60, quando imigrantes do interior, na seca de 58. A população se alojava em barracos, terrenos próximos às ferrovias, às margens de rios e praias. Grande parte era de trabalhadores, que envolviam-se constantemente em mobilizações sindicais, o que resultou em um decreto do governo federal, desapropriando 151,1 mil hectares para fins sociais.

Ganhou preconceito da população e da mídia, que o classificava como uma grande favela que ocupou o litoral oeste de Fortaleza mas logo depois lutou pelo seu reconhecimento e alcançou isso através de projetos sociais, apoio à prática de atividades esportivas e culturais. O bairro é privilegiado pela natureza, não tanto valorizado como o Meireles, área vizinha, mas bastante rico na sua geografia.

Possui características peculiares como as ruas sem alinhamento, o que denuncia o caráter informal e por vezes ilegal da área, o desnível do terreno, apontado como uma possível área de dunas no passado, o emaranhado de fios de alta tensão transmitem uma impressão de precariedade e risco à segurança de moradores, dentre outros índices de moradia precária, extrema pobreza, alta insalubridade e altos índices de violência. A situação só melhorou na década de 70, com a construção da Avenida Leste-Oeste e com a implantação do saneamento básico em 1990.

Apresentado como um dos 10 piores Índices de Desenvolvimento Humano Municipal de Fortaleza, de apenas 0.391, o Pirambu sofre com o lixo jogado na beira da praia, violência constante e reclamações de moradores sobre a falta de atenção ao bairro. Segundo números do Cadastro Único para Programas Sociais de 2011, Fortaleza apresenta 41.791 famílias em situação de extrema pobreza, ou seja, que vivem com menos de R$ 70,00 por mês. Essas pessoas, de acordo com os dados, residem no bairro Pirambu, entre outros.

Confira a lista dos oito maiores aglomerados cearenses:

http://www.jangadeiroonline.com.br/ceara/bairro-do-pirambu-e-o-7-do-pais-em-ocupacoes-irregulares/

 Rosana Romão.

One response to “[Ceara] Censo 2010 comprova que Pirambu é 7º maior aglomerado subnormal do país”

  1. Anônimo says :

    Oi, Rosana,

    No título, eu sugiro que vc troque o comprova por conclui. Comprovar é como se já soubesse algo que a pesquisa reforça e o conclui dá ideia de novidade.

    Vc trouxe mtas informações novas e as articulou de uma maneira interessante. No entanto, os gráficos estão descontextualizados. não há uma legenda explicativa pra elas, dizendo do q tratam.

    Em relação ao link para o site da Jangadeiro, ñ gostei mto. Seria preferível ter colocado um link para o site do IBGE por exemplo, q é fonte primária, e não para o do Jangadeiro, que já é fonte secundária.

    Cuidado com parágrafos longo demais, com uma frase ou duas apenas e faça uma revisão atenta da escrita e pontuação. No mais, gostei da atitude de ir buscar outras informações.

    Abs!

Fala aí

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: