Uma obra que parece não ter fim

A junção das praças Lagoinha e José de Alencar incomoda os comerciantes da região

Está prevista para antes da Copa de 2014 a conclusão da obra de junção das praças José de Alencar e Lagoinha. O projeto se chama Parque da Cidade e foi resultado de um concurso da prefeitura em 1999, o qual consiste na reforma de três áreas do centro que se tornarão quarteirões distintos: o primeiro é a Praça José de Alencar, o segundo é a área do LordHotel, que era ocupada por ambulantes, e o terceiro é a Praça da Lagoinha. Inicialmente, no ano de 2003, as obras contemplaram apenas a Praça José de Alencar e precisaram ser interrompidas devido à situação dos comerciantes do Beco da Poeira.

Só agora, após dois anos da saída dos vendedores do “Beco da Poeira”, que ficava localizado entre as duas praças, as reformas poderão ser retomadas. O Governo do Estado do Ceará e o Ministério do Turismo, em virtude das obras do Metrofor, fizeram uma negociação com Prefeitura de Fortaleza para dar continuidade à reforma da área. A arquiteta responsável pelo projeto, Ana Nery, diz que as licitações já foram feitas e o trabalho já pode ser iniciado, juntamente com as construções da Estação da Lagoinha, que é como se chamará a estação do Metrofor no centro de Fortaleza. Segundo a arquiteta, a praça José de Alencar será reformada e a  da Lagoinha será refeita.

Quando questionado sobre o projeto, o Guarda Municipal da praça José de Alencar, Elderson Abreu (39), diz que as obras estão num ritmo acelerado e serão muito importantes para o acesso ao centro. Além disso, afirmou que a liberação do espaço irá melhorar o fluxo dos transeuntes no local. Já para Airton Brito, também Guarda Municipal que atua na região, é necessário todo um trabalho de valorização e urbanização das praças. “Não adianta uma ilha de beleza rodeada pelo mar de favelas”, diz o Guarda referindo-se à estação.

No início da construção, a praça da Lagoinha foi interditada, e os comerciantes informais foram transferidos para a praça da Estação João Felipe. Insatisfeitos com os baixos lucros, eles invadiram novamente a praça da Lagoinha e voltaram a comerciar no local. Em entrevista, Francisca Dantas (47), vendedora ambulante que já trabalha no centro há dez anos, diz: “Há oito meses eles disseram que ia ter uma obra de reforma da Praça e mandaram a gente lá pra pracinha da estação e lá a gente não estava vendendo, aí a gente foi e invadiu, derrubou as tábuas e invadiu aqui novamente.”

Imagem
O maquinário pesado e os entulhos gerados pela pela obram dificultam a vida de quem transita pela região diariamente

As obras do projeto estão tendo grande repercussão entre os comerciantes e frequentadores do centro de Fortaleza devido às mudanças na estrutura do comércio ambulante. As pessoas não sabem ao certo as proposições da reforma e principalmente os vendedores informais da área sentem-se bastante prejudicados em suas vendas por falta de espaço comercial.

Francisca Dantas, vendedora que trabalha nas proximidades das duas praças há dez anos, falou sobre os problemas que a obra acarretou para o comercio no local.

Eduarda Talicy e Diego Sombra

One response to “Uma obra que parece não ter fim”

  1. lidesealgomais says :

    Gostei mto do título. Mas acho q vcs deveriam ter começado o texto pelos personagens. Sei q se empolgaram por terem conseguido as informações oficiais, mas deixou a matéria de vcs mais “pesada”, ñ sei se vcs me entendem. A foto está linda, Diego, parabéns, o esforço valeu. E atenção para a palavras Centro escrita com letra minúscula, além de algumas expressões e palavras q se repetem muito ao longo do texto. Senti falta de mais comerciantes na matéria. O vídeo está muito bom tb.

    nota: 9,5

Fala aí

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: